Uso do Antigo Testamento Grego pelos Cristãos Primitivos (Parte 2)

PLitL211c

Se você não viu a primeira Parte deste Conteúdo, você pode estar clicando aqui, navegando pelo Facebook avistei o comentário da página católica cruzados católicos, em um post compartilhado que tinha como um título a diferença entre a Bíblia católica e protestante, vou ressaltar aqui somente alguns pontos que eu considerou que precisa de uma refutação.

  • (A) Mas a Igreja católica, desde os Apóstolos, usou a Bíblia completa. Em Alexandria no Egito. Cerca de 200 anos antes de Cristo, já havia uma influente colônia de judeus, vivendo em terra estrangeira e falando o grego. O rei do Egito, Ptolomeu, queria ter todos os livros conhecidos na famosa biblioteca de Alexandria; então mandou buscar 70 sábios judeus, rabinos, para traduzirem os Livros Sagrados hebraicos para o grego, entre os anos 250 e 100 a.C, antes do Sínodo de Jâmnia (100 d.C). Surgiu, assim, a versão grega chamada Alexandrina ou dos Setenta, que a Igreja Católica sempre seguiu. Essa versão dos Setenta inclui os livros que os judeus de Jâmnia, por critérios nacionalistas, rejeitaram (restrita) e a Alexandrina (completa – Versão dos LXX). Os Apóstolos e Evangelistas optaram pela Bíblia completa dos Setenta (Alexandrina), considerando inspirados (canônicos) os livros rejeitados em Jâmnia.
  • (B) Ao escreverem o Novo Testamento, utilizaram o Antigo Testamento, na forma de tradução grega de Alexandria, mesmo quando esta era diferente do texto hebraico. O texto grego dos Setenta tornou-se comum entre os cristãos; e, portanto, o cânon completo, incluindo os sete livros e os fragmentos de Ester e Daniel, passaram para o uso dos cristãos.

Ser observado, a Igreja Católica nunca usou toda a Septuaginta – LXX, isso, porque é apenas uma tradução, mas não propriamente dito um Cânon definido. Além disso, a Septuaginta continha outros livros que não estão na Bíblia Católica, que até mesmo ela não o considera inspirados por Deus, mas que estão na Bíblia Ortodoxa Grega que adotou todo o Cânon da Septuaginta. Os Livros inseridos na Septuaginta, e que não estão na Bíblia Hebraica são:

  • Sabedoria
  • Eclesiástico
  • Tobias
  • Judite
  • 3 e 4 Esdras
  • 1, 2, 3 e 4 Macabeus
  • Baruque, sua segunda parte conhecida como a Epístola ou Carta a Jeremias
  • Acréscimos ao Livro de Ester (10:4 – 16:24)
  • Acréscimos ao Livro de Daniel (Oração dos Três Moços 3:24-90, Suzana 13, Bel e o Dragão 14)
  • Oração de Manassés

Agora, eu me pergunto, se o romanista que escreveu o artigo dizendo que a Igreja Romana usa o cânon completo, ou seja, pra eles a Septuaginta, que tinha outros livros além do cânon palestino. Eu pergunto agora, porque dizer? Que a Igreja Católica Romana usa todo o cânon, se nem sequer considera os demais livros como 3º e 4º Esdras, 3º e 4º Macabeus e a Oração de Manassés como dotados de inspiração divina?

Se for fazer um breve estudo na Septuaginta, você pode ter total certeza, existem outros livros que não estão na Bíblia Católica Romana, mas que estão na Septuaginta – LXX.  Se Falam que os Cristãos Primitivos do 1º Séc.. Usavam a Septuaginta com todos os livros, porque será que a Instituição Romana não aceita!

Ser observado é que por mais que os Cristãos usassem a Septuaginta, isto não prova que eram canônicos, pois quem escreveu o AT foram os Judeus da Palestina, enquanto que os Judeus de Alexandria que eram bilíngües, só apenas traduziram do texto original hebraico TM.

O Fato aqui implícito é, se os primeiros cristãos usassem como Regra de Fé e de Doutrina, o que é diferente, além disso, não há sequer registro quais os livros da LXX, que os Cristãos usavam. E por mais, que há referências no Novo Testamento, como os romanistas insistam em dizer, isso, o que é incabível. Pois em Judas a também a referência a um Livro Apócrifo I Enoque que nem sequer é mencionado na Tradução Pré-Cristã do Velho Testamento Grego, mas a menção de um escrito apócrifo, pela simples razão não significa ser canônico, pois ambos se diferem no significado.

Agora, vai me dizer, romanista, só porque os apócrifos estavam incluídos na Septuaginta – LXX significam que sejam canônicos, não é claro que não tem nada haver. Como eu disse antes, e repito de novo se os católicos romanos não entenderam. A Septuaginta – LXX é apenas uma tradução, Tradução, OK! É uma Tradução e não um Cânon o que é uma coisa totalmente diferente.

Eu diria que até os reformadores, usavam os apócrifos em seu cânon, mas rebaixavam em relação ao nível de doutrina e prática cristã. Mas eles sempre o consideraram bom, digo para leitura, mas nunca os reformados o consideravam como canônicos.

Para todos os que estão em Cristo Jesus.

Por Jean Carlos: (Apologia Bíblica)


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s