A TNM da Bíblia é digna de crédito?

Mais uma vez, a TNM levando uma surra daquelas, mas dessa vez pelo Dr. Julius Mantey e Bruce Metzger, veja aqui abaixo o artigo compilado do site da CACP.

tnm

As Testemunhas de Jeová afirmam que a Tradução do Novo Mundo (TNM) é o “trabalho de estudiosos competentes”. Por outro lado, eles afirmam que todas as outras traduções da Bíblia são corrompidas por tradições religiosas fundamentadas no paganismo. Na verdade, a TNM é o trabalho de um Comitê de Tradução da Bíblia sem nenhum conhecimento dos idiomas bíblicos. Seu preconceito é tão gritante, que o Dr. Bruce Metzger, professor de Novo Testamento da Universidade de Princeton, não só caracteriza a TNM como uma “tradução terrivelmente incorreta, mas como “errônea”, “perniciosa” e “repreensível”.

Primeiro, a TNM traduz de forma errada o texto grego, a fim de omitir a divindade de Jesus Cristo. Contra todos os eruditos dignos de crédito, Jesus é rebaixado de Deus a “um” deus em João 1 e de Criador de todas as coisas passa a ser uma simples criatura, criada como todas as outras coisas em Colossenses 1. De acordo com o Comitê de Tradução da Sociedade Torre de Vigia, Jesus foi criado por Deus como o arcanjo Miguel, tornou-se homem durante sua passagem pela Terra, e depois de sua crucificação foi recriado como um ser espiritual imaterial. Além disso, o Comitê de Tradução tem procurado conformar a TNM a suas tradições religiosas, substituindo a cruz de Cristo por uma ‘estaca de tortura’. Mateus 10.38, por exemplo, foi alterado para a seguinte forma: “E quem não toma a sua estaca de tortura e não segue após mim não é digno de mim”. Na tradição da Torre de Vigia, a cruz é um símbolo pagão adotado por um Cristianismo apóstata, quando Satanás tomou o controle da Igreja Primitiva. As Testemunhas de Jeová veem o uso da cruz como um ato de idolatria. Por outro lado, os cristãos usam a cruz como uma lembrança do que foi o ato mais brutal e bonito da história da redenção.

Finalmente, a Sociedade Torre de Vigia declara que as Escrituras cristãs foram adulteradas para eliminar o nome Jeová do texto. Na verdade, o Comitê de Tradução da TNM é que pode ser corretamente acusado de adulteração. Em mais de duzentos casos, o nome Jeová foi inserido gratuitamente no texto do Novo Testamento. Em passagens como Romanos 10.13, isso é feito para obscurecer a divindade de Cristo. Em outras passagens, sob o pretexto de que se referir a Deus como Senhor, e não como Jeová, é evidentemente pagão. De forma irônica, na The Kingdom Interlinear Translation of the Greek Scriptures, os tradutores da Torre de Vigia caem nessa prática “pagã” ao traduzir a palavra grega kurios como Senhor, mesmo em casos em que se refere especificamente ao Pai.

Por essas e muitas outras razões, estudiosos do grego denunciam que a Tradução do Novo Mundo é terrivelmente incorreta, errônea, perniciosa e repreensível.

O Dr. Julius Mantey, autor do Manual de Gramática do Grego do Novo Testamento, chamou a TNM de “chocante falha de tradução”, e o Dr William Barclay caracterizou os tradutores como “intelectualmente desonestos”.

“Porque eu testifico a todo aquele que ouvir as palavras da profecia deste livro, que se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus fará vir sobre ele as pragas que estão escritas neste livro; e, se alguém tirar quaisquer palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte da árvore da vida e da Cidade Santa, que estão escritas neste livro” (Apocalipse 22.18-19, ver também Deuteronômio 4.2).

  1. HANK HANEGRAAFF

Para todos os que estão em Cristo Jesus.


 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s