Os Pais da Igreja e a Exegese de Mateus 16:18?

São-Pedro-6-550x412

Este assunto para todos os romanistas é claro, é considerado o principal de todos os dogmas romanos, pois a mente de um católico é a mesma de sempre ’’A Pedra em Mateus 16:18 é Pedro, pois Jesus estava falando em aramaico, e por isso a única Igreja de Cristo na Terra é a Igreja Católica Apostólica Romana, Eu já disse e Pronto’’. Isso é para você ter noção como é o pensamento de um romanista. Mas falando biblicamente e apologeticamente a Pedra no qual a Igreja de Cristo está alicerçada será que é Pedro ou Cristo? É óbvio que com toda a certeza que o maior orgulho da Igreja Católica é exatamente esse versículo de Mateus 16:18

E Tu és Pedro, e sobre esta Pedra, eu Edificarei a minha Igreja, e as Portas do Inferno não prevaleceram contra ela”.  Todas às vezes, que você for entrar numa página católica vai estar sempre mesma coisa repetida à cima, é como se esse versículo para eles fosse uma escudo (barreira) que protegem os demais dogmas romanos, mas isso é uma pena porque tudo isso já foi por água abaixo, Lucas Banzoli em seu livro A História não contada de Pedro refutou todos os argumentos petrinos que tinham ligação envolta do Primado de Pedro além de fazer inúmeros artigos exegéticos sobre Mateus 16:18, o dogma católico anti-bíblico ficou caído aos pedaços, sem condições de se reerguer.

Veja aqui abaixo uma pequena verificação dos Pais da Igreja em relação a Interpretação de Mateus 16:18. Primeiro vejamos o posicionamento do Sto. Agostinho em relação a Mateus 16:18.

  • Agostinho Bispo de Hipona (387 d.C)considerado por muitos o teólogo mais importante na história da Igreja.

300px-Simone_Martini_003

E eu te digo…“Tu és Pedro, Rochoso, e sobre esta pedra eu edificarei a minha Igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela. Dar-te-ei as chaves do reino dos céus. O que ligares na terra será ligado também nos céus; o que desligares na terra será desligado nos céus’ (Mateus 16:15-19). Em Pedro, Rochoso, nós vemos nossa atenção atraída para a pedra. Agora, o apóstolo Paulo diz sobre o povo, ‘Eles bebiam da pedra espiritual que os acompanhava; e a pedra era Cristo’ (1 Coríntios 10:4). Assim, este discípulo é chamado Rochoso à partir da pedra, como Cristão à partir de Cristo. Por que eu quis fazer esta pequena introdução? Para te sugerir que em Pedro a Igreja é para ser reconhecida. Cristo, você vê, construiu sua Igreja não sobre um homem, mas sobre a confissão de Pedro. Qual é a confissão de Pedro? ‘Tu és Cristo, o Filho do Deus vivo’. Lá está a pedra para você, lá está a fundação, lá está onde a Igreja tem sido construída, sobre a qual as portas do inferno não podem prevalecer (John Rotelle, Ed., The Works of Saint Augustine (New Rochelle: New City Press, 1993), Sermons, Vol. 6, Sermon 229P.1, p. 327 Aqui deixa muito claro, e, além disso, nem precisa ser comentado, pois o maior teólogo católico romano, já tinha essa interpretação em mãos. Vale salientar que por mais que fosse Pedro, nesta interpretação isto não significa que Pedro exerceria Primazia sobre os demais apóstolos, colocando em um nível superior a eles.

  • Tertuliano de Cartago (160 – 220 d.C) foi um notável apologista Cristão

icone-tertuliano-de-cartago

Se, por o Senhor ter dito a Pedro, «Sobre esta pedra eu edificarei a minha Igreja», «a ti eu te dei as chaves do reino celestial», ou «qualquer coisa que ligares ou desligares na terra, será ligada ou desligada nos céus», tu portanto supores que o poder de ligar e desligar derivou para ti, ou seja, para toda a Igreja semelhante a Pedro, que tipo de homem és, subvertendo e mudando totalmente a intenção manifesta do Senhor, conferindo (como foi a sua intenção) isto pessoalmente a Pedro? «Sobre ti», diz, «eu edificarei a minha Igreja»; e «Eu te darei as chaves a ti», não à Igreja; e «o que desligares ou ligares», não o que «eles desligarem ou ligarem». Pois assim adicionalmente ensina o resultado. No próprio (Pedro) a Igreja foi criada; isto é, através do próprio (Pedro); ele próprio testou a chave; tu vês qual: «Homens de Israel, deixai que o que digo penetre nos vossos ouvidos: Jesus Nazareno, homem destinado por Deus para vós», e assim. O próprio (Pedro), portanto, foi o primeiro a abrir, no baptismo de Cristo, a entrada para o reino celestial, no qual são desligados os pecados que estavam antes ligados; e aqueles que não foram desligados são ligados, segundo a verdadeira salvação…

  • Orígenes de Alexandria (185 – 254 d.C) foi um dos maiores teólogos e escritos no início do Cristianismo.

download (22)

E se nós também dissermos como Pedro, «Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo», não como se carne e sangue no-lo tivesse revelado, mas pela luz do Pai nos céus tendo resplandecido no nosso coração, nos tornamos um Pedro, e a nós nos poderia dizer o Verbo, «Tu és Pedro», etc. Pois é uma pedra cada discípulo de Cristo de quem beberam aqueles que beberam da pedra espiritual que os seguia, e sobre cada pedra assim é edificada cada palavra da Igreja, e o governo de acordo com ela; pois em cada um dos perfeitos, que têm a combinação de palavras e actos e pensamentos que preenchem a bem-aventurança, é a Igreja edificada por Deus.

  • Eusébio de Cesaréia (265 – 339 d.C) foi Bispo de Cesaréia e sobretudo conhecido como o primeiro historiador do Cristianismo e o maior filósofo da Igreja Antiga.

Eusebius_of_Caesarea

Contudo, não cometerás qualquer erro do âmbito da verdade se supores que «o mundo» é na realidade a Igreja de Deus, e que o seu «fundamento» é em primeiro lugar, aquela inefavelmente sólida pedra sobre a qual está fundada, como diz a Escritura: «Sobre esta pedra edificarei a minha Igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela»; e em outro lado:«E a pedra era Cristo». Pois, como o Apóstolo indica com estas palavras: «Ninguém pode pôr outro fundamento senão o que está posto, o qual é Cristo Jesus». Então, também, depois do próprio Salvador, podes rectamente julgar que os fundamentos da Igreja são as palavras dos profetas e dos apóstolos, de acordo com a afirmação do Apóstolo: «Edificada sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, sendo o próprio Cristo Jesus a pedra angular».

  • Ambrósio de Milão (337 – 397) foi Arcebispo de Mediolano (Moderna Milão) que se tornou um dos mais influentes membros do clero no século IV.

300px-AmbroseOfMilan

A fé, pois, é o fundamento da Igreja, pois não foi dito da carne de Pedro (da sua pessoa), mas da sua fé, que «as portas do Hades não prevaleceriam contra ela» … Faz um esforço, portanto, para ser uma pedra! Não procures a pedra fora de ti, mas dentro de ti! A tua pedra é a tua obra, a tua pedra é a tua mente. Sobre esta pedra é edificada a tua casa. A tua pedra é a tua fé, e a fé é o fundamento da Igreja. Se fores uma pedra, estarás na Igreja, porque a Igreja está sobre uma pedra. Se estiveres na Igreja as portas do inferno não prevalecerão contra ti. Além desses Pais da Igreja, inúmeros outros se pronunciaram que Pedro (petros) se Referia a Pedra O outro nome NT de Pedro, Cefas (João 1:42; 1 Coríntios 1:12), é o equivalente aramaico: kepha “ significa “pedra”, e se traduz em grego como Kephas . “Esta rocha” foi por diversas vezes interpretado como referindo-se: (1) o próprio Pedro; (2) a confissão de Pedro (3) Cristo e seus ensinamentos. Veja os comentários da Bíblia de Estudo ESV:

Mas mesmo que “esta pedra” se refere a Pedro, a questão permanece, como o que isso significa. Protestantes geralmente ter pensado que ele se refere a Pedro em seu papel de confessar Jesus como o Messias , e que os outros discípulos iria compartilhar nesse papel, pois fez uma confissão semelhante (cf. Ef 2:20, onde a igreja foi construída em tudo. Os apóstolos, cf Ap 21:14).. A declaração de Jesus não quis dizer que Pedro teria maior autoridade do que os outros apóstolos (na verdade, Paulo corrige-lo publicamente em Gal.2:11-14), nem significa que ele seria infalível no seu ensino (Jesus repreende-o em Matt. 16:23), nem implica qualquer coisa sobre um escritório especial para Pedro ou sucessores a tal cargo.

Pois é, como eu tinha dito antes, por mais que se fosse que a Igreja estaria construída sobre Pedro, isto por si só, não significaria em questão ao nível de posição mais alta, ou seja no direito de exercer primazia sobre os demais apóstolos. Se, você for consultar demais dicionários e comentários bíblicos, ele sempre faz referência a Confissão de Pedro, ’’Tu És o Cristo o Filho do Deus Vivo’’ assim como essa confissão se repete no Evangelho de Marcos, de Lucas, e de João. Então pegar esse versículo de Mateus 16:18 para defender a ideia de um primado romano é totalmente sem noção, porque ali não quer dizer um superioridade, mas sim que a Igreja de Cristo está alicerçada, edificada sobre a Confissão de Pedro, ou seja o próprio Cristo.

”Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo” v. 16  

Para todos os que estão em Cristo Jesus.  

Por Jean Carlos: (Apologia Bíblica)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s